O FUNDO HISTÓRICO DO NOVO TESTAMENTO

30-01-2011 16:24

           Um estudo adequado da Bíblia não pode ser feito sem uma consciência aguda das diferenças nas atitudes e estruturas políticas, culturais e religiosas que existem entre o Velho e o Novo Testamentos. Suporse-ia, logicamente, um certo desenvolvimento durante os 400 anos que decorreram entre os dois livros; mas as várias mudanças observáveis devem ser explicadas. É necessário, portanto, voltar-se, na história, até o tempo entre os dois Testamentos, a fim de se apreciar mais completamente a situação pressuposta no Novo Testamento.

 

            Algumas coisas que são aceitas como verdadeiras, no Novo Testamento, para as quais é necessária uma explicação, são as seguintes:

 

1.   A situação política (domínio romano, as divisões da Palestina).

2.   A dispersão judaica (judeus em cada cidade principal do Império Romano).

3.   Uma sociedade urbana.

4.  A língua (grego e aramaico; hebraico limitado aos eruditos).

5.  Exclusivismo judaico.

6.   Ênfase sobre a Tora.

7.   O sinédrio.

8.   A sinagoga e a escola.

9. Seitas religioso-políticas (saduceus, fariseus, essênios, escribas, zelotes, herodianos, zadoqueus).

10. Literatura extra-canônica (apócrifos e pseudo-epígrafos).

11.  Tradição oral.

12.  Fim da idolatria.

13.  Doutrina explícita da ressurreição.

14.  Doutrinas de anjos, demônios, etc.

15.  Publicanos e pecadores (Ame-ha-Aretz).

16.  Filosofia judaico-alexandrina.

17.  Interesse no apocalíptico.

18.   Samaritanos.

19.  Monogamia estrita.

20.   Sacerdócio corrupto.

21.  Messianismo político.

 

            A abordagem a ser feita, neste estudo do fundo histórico, será ao longo de três linhas: a história política, as instituições e as seitas religiosas, e a literatura do período.

 

HISTÓRIA

             O Velho Testamento encerra-se com os filhos de Israel sob a dominação dos persas. No Novo Testamento, a Palestina é subserviente aos romanos. A história política que denota esta mudança incide em quatro partes: o período persa, o período grego, o período macabeu ou hasmoneu (o período da independência) e o período romano.