Lei reconhece evangélicos na Albânia

07-06-2011 19:16

A nova lei da Albânia que reconhece os evangélicos como membros de uma religião foi apresentada durante uma reunião da AEO (Organização que apoia os missionários naquele país do Leste Europeu).

Até então, só eram reconhecidos como integrantes de uma religião os ortodoxos, os católicos, os bektashis (tipo de islamismo) e os muçulmanos. Segundo a missionária, os evangélicos eram marginalizados, sem direitos nem proteção.

Essa lei foi aprovada no final de abril deste ano, sendo um acordo entre a VUSH (organização na qual as igrejas evangélicas são registradas) e o governo albanês. O secretário-geral da VUSH foi quem apresentou os principais pontos da lei durante a reunião. Entre eles estão:

1. Os evangélicos poderão não só utilizar, como abrir meios de comunicação e mídia;
2. A escolha por uma religião é livre;
3. As escolas cristãs terão os certificados reconhecidos pelo Ministério da Educação;
4. Não será pago imposto sobre doações sem fins lucrativos;
5. Os missionários que pagam seguro social em seu país não vão precisar pagá-lo novamente na Albânia;
6. O governo, ou qualquer pessoa, não pode invadir o templo e interromper o culto.

Ele declarou que para os ocidentais essa lei não parece ser um grande avanço, mas para os albaneses, que passaram por grande perseguição na época do comunismo e depois foram marginalizados, ela representa uma vitória muito grande. Agora, todas as igrejas, organizações e fundações que estiverem registradas na VUSH terão todos os direitos de liberdade religiosa.

“Temos muito a agradecer a Deus por esse avanço da igreja evangélica na Albânia e oramos para que possamos aproveitar cada oportunidade que o Pai tem nos dado nesse país”, finaliza a missionária Adriana Noeme.
 


Fonte: Junta de Missões Mundiais