Brahma Kumaris

16-01-2011 15:32

A Organização Brahma Kumaris

A Organização Brahma Kumaris (OBK) foi fundada em 1.936, em Karachi, por Brahma Baba. Inspirado por uma série de revelações, Brahma Baba dedicou os 33 anos remanescentes de sua vida para tornar realidade a sua visão de povos de todas as formações culturais, econômicas e religiosas unindo-se a fim de redescobrir e desenvolver a dimensão espiritual de suas vidas, através de práticas ritualísticas baseadas no hinduísmo.

Em 1.951, a sede mundial da OBK foi transferida para Monte Abu, no Rajastão, Índia, onde permanece até hoje. Em 1.969, aos 93 anos, Brahma Baba faleceu, deixando a co-ordenação para Dadi Prakashmani, que tornou-se a líder administrativa mundial da OBK.

Com cerca de 5.000 filiais em mais de 80 países, a OBK organiza e participa de eventos espiritualistas oferecendo às pessoas de todas as formações, uma ocasião para aprender a meditação (esotérica) e aprofundar seu entendimento dos princípios universais e valores orientais de vida, através do subterfúgio travestido de uma variedade de programas educacionais, cursos e outros recursos de aprendizagem. A OBK organiza e participa de diálogos que abrangem diversos assuntos, em diversos fóruns locais e globais, onde procura inclusive atrair cristãos para o seus circulo de fiéis.

Sua filosofia é a Unidade dentro da diversidade. Afirma que é possível a convivência através da aceitação das diferenças com tolerância e doçura. A seita defende o ecumenismo irrestrito e rechaça o fundamentalismo em dogmas, ou seja, rechaça o cerne do cristianismo que é por si só dogmático.

A seita se defende dizendo que “...A OBK é uma família composta por indivíduos com as mais diversas culturas, profissões e atividades”.

Seu objetivo de conscientização é um desenvolvimento contínuo da vida por meio de reencarnações.

Na questão do homem, a OBK reconhece “a bondade e a espiritualidade intrínseca de cada ser humano e ajuda as pessoas a redescobrirem essa bondade dentro de si mesmas, encorajando e facilitando o desenvolvimento de uma consciência, atitudes e comportamento espirituais por meio de um processo de contínuo aprendizado através da vida”. Essa ideologia de que o homem seria bom em si mesmo, sem queda e sem pecado é contrário ao ensino da Teologia Cristã que pensa e prega justamente o oposto.

A Organização aborda em seu currículo básico o significado espiritual das tradições religiosas, principalmente das religiões orientais, e culturais e explora temas como vida após a morte (com ótica na reencarnação), o relacionamento com o panteísmo e o propósito da vida.

A Brahma Kumaris, atualmente está em 86 países, desde 1.979 desenvolve suas atividades no Brasil, com escolas em várias capitais e em algumas cidades do interior. É reconhecida como Entidade de Utilidade Pública Federal.

Verdades Bíblicas


Deus:
Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, Dt 6.24; Mt 28.19; Mc 12.29.


Jesus: Cremos no nascimento virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal de entre os mortos, e em sua ascensão gloriosa aos céus, Is 7.14; Lc 1.26-31; 24.4-7; At 1.9.

Espírito Santo: Cremos no Espírito Santo como terceira pessoa da Trindade, como Consolador e o que convence o homem do pecado, justiça e do juízo vindouro. Cremos no batismo no Espírito Santo, que nos é ministrado por Jesus e na atualidade dos nove dons espirituais, Jl 2.28; At 2.4; 1.8; Mt 3.11; I Co 12.1-12.

Homem: Cremos na na criação do ser humano, iguais em méritos e opostos em sexo; perfeitos na sua natureza física, psíquica e espiritual; que responde ao mundo em que vive e ao seu criador através dos seus atributos fisiológicos, naturais e morais, inerentes a sua própria pessoa; e que o pecado o destituiu da posição primática diante de Deus, tornando-o depravado moralmente, morto espiritualmente e condenado a perdição eterna, Gn 1.27; 2.20,24; 3.6; Is 59.2; Rm 5.12; Ef 2.1-3.

Bíblia: Cremos na inspiração verbal e divina da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé para a vida e o caráter do cristão, II Tm 3.14-17; II Pe 1.21.

Pecado: Cremos na pecaminosidade do homem, que o destituiu da glória de Deus, e que somente através do arrependimento dos seus pecados e a fé na obra expiatória de Jesus o pode restaurar a Deus, Rm 3.23; At 3.19; Rm 10.9.

Céu e Inferno:
Cremos no juízo vindouro, que condenará os infiéis e terminará a dispensação física do ser humano. Cremos no novo céu, na nova terra, na vida eterna de gozo para os fiéis e na condenação eterna para os infiéis, Mt 25.46; II Pe 3.13; Ap 21.22; 19.20; Dn 12.2; Mc 9.43-48.

Salvação: Cremos no perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita, e na eterna justificação da alma, recebida gratuitamente, de Deus, através de Jesus, At 10.43; Rm 10.13; Hb 7.25; 5.9; Jo 3.16.

Autor : Prof. João Flávio Martinez

FONTE: CACP